top of page

Três coisas que trazem mais felicidade que dinheiro, segundo pesquisas

Todo mundo já ouviu pelo menos uma vez na vida que “dinheiro não trás felicidade”. Apesar de não ser possível levar a afirmação ao pé da letra, ela tem um pouco de verdade. Diversas pesquisas apontam que ter um sucesso financeiro não é a melhor forma de atingir a felicidade. Além disso, a ciência mostra que, após a estabilidade monetária, não há uma relação direta entre ter mais dinheiro e ser mais feliz.Portanto, segundos estudos, há pelo menos três formas mais eficientes de ser feliz:1. RelacionamentosRelacionamentos.jpgManter um relacionamento próximo com entes queridos pode ser mais eficiente que sucesso financeiro para tornar pessoas mais felizes. Foto: ShutterstockSegundo uma pesquisa realizada pelo Greater Good Science Center, da Universidade da Califórnia, relacionamentos possuem uma capacidade maior de tornar pessoas felizes se comparados ao dinheiro.Para chegar a essa conclusão, eles compararam resultados de estudos feitos nos Estados Unidos e na América Latina. Apesar de os países latinos possuírem uma situação econômica inferior, seus habitantes relatavam estar muito mais felizes que os estadunidenses.De acordo com as análises, isso é fruto da ênfase dada pelos latino-americanos em estar perto de entes queridos. Desta forma, a pesquisa destaca que desistir de alguma ambição material em favor de um relacionamento, não necessariamente amoroso, pode resultar em um maior bem-estar.2. Exercícios físicosExercicios.jpgPraticar exercícios ajuda a tornar pessoas mais felizes. Foto: ShutterstockPraticar exercícios também é uma forma bastante conhecida de se tornar mais feliz, e isso está diretamente ligado à produção de hormônios, como a dopamina, durante a execução das atividades físicas.A novidade, porém, é a descoberta feita por pesquisadores da Universidade Yale, nos Estados Unidos. Um estudo mostrou que exercícios regulares são tão eficientes quanto um acréscimo anual de R$ 138,9 mil na conta bancária. Em um país como o Brasil, onde a média salarial não chega a R$ 30 mil por ano, se exercitar não é uma má ideia.3. Um trajeto mais curtoTrajeto.jpgApenas 20 minutos a mais no deslocamento diário tem um grande impacto negativo na felicidade. Foto: ShutterstockSim, é isso mesmo. Ter trajetos mais curtos no dia a dia também é mais eficiente que dinheiro para deixar as pessoas felizes. Segundo um estudo da Universidade do Oeste da Inglaterra, cada 20 minutos adicionais ao deslocamento diário é compatível a um corte de 19% no salário em relação a perda de felicidade.Portanto, o ideal seria encontrar um meio termo entre o conforto de uma região mais afastada para morar e um caminho mais curto e rápido para chegar ao trabalho, por exemplo.E você, concorda com as opções?Via: Inc.com

1 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
2024-05-wn-camapanha-3-ofertas-banner-vazante.net.gif
bottom of page