banner-nov-black-vazante-nov2021.jpg

Ministério da Saúde descarta coronavírus em Niterói

O Ministério da Saúde afirmou, às 10h55 desta segunda-feira (27), que um paciente internado no Hospital Icaraí, em Niterói, não se enquadra na definição de coronavírus (2019-nCoV).

Às 10h15, a Prefeitura de Niterói informou, em nota, que monitorava uma suspeita na cidade.

“Todas as medidas necessárias estão sendo tomadas pelo município, de acordo com os protocolos”, afirmou a nota. O G1 apurou que o paciente é um homem que chegou da China na semana passada. “O Ministério da Saúde já foi notificado e está investigando o caso. No momento, o paciente está estável”, emendou a fundação.
Ciclo do novo coronavírus - transmissão e sintomas — Foto: Aparecido Gonçalves/Arte G1
Ciclo do novo coronavírus - transmissão e sintomas — Foto: Aparecido Gonçalves/Arte G1

Ciclo do novo coronavírus – transmissão e sintomas — Foto: Aparecido Gonçalves/Arte G1

Alerta no mundo

As mortes por coronavírus na China já chegam a 81, e o último balanço divulgado aponta que há 2.744 casos suspeitos no país.

Esta epidemia estava atingindo pessoas que tiveram alguma associação a um mercado de frutos do mar em Wuhan – o que despertou a suspeita de que a transmissão desta variação de coronavírus ocorreu entre animais marinhos e humanos. O mercado foi fechado para limpeza e desinfecção.

Além da China, pelo menos 11 países têm casos confirmados de coronavírus.

No Brasil, o Ministério da Saúde já descartou cinco casos suspeitos. Segundo a pasta, os casos “não se enquadram na definição de caso suspeito da Organização Mundial da Saúde (OMS)”.

Raio X do novo coronavírus - VALE ESTE — Foto: Amanda Paes e Cido Gonçalves/Arte G1
Raio X do novo coronavírus - VALE ESTE — Foto: Amanda Paes e Cido Gonçalves/Arte G1

Raio X do novo coronavírus – VALE ESTE — Foto: Amanda Paes e Cido Gonçalves/Arte G1

Entenda a doença

O novo vírus é apontado como uma variação da família coronavírus. Os primeiros coronavírus foram identificados em meados da década de 1960, de acordo com o Ministério da Saúde.

A variação que está infectando diversas pessoas na China e em outros 11 países é conhecida tecnicamente como 2019-nCoV. Ainda não está claro como ocorreu a mutação que permitiu o surgimento do novo vírus.

Outras variações mais antigas de coronavírus, como SARS-CoV e MERS-CoV, são conhecidas pelos cientistas. Estas variações foram transmitidas entre gatos e humanos e entre dromedários e humanos, respectivamente.

Ainda não se sabe como se deu a primeira transmissão para humanos, a suspeita é que foi por algum animal silvestre, mas ainda não se sabe qual foi o responsável nem como ele transmitiu a doença, e nem mesmo se o novo vírus está associado a animais marinhos.

Entretanto, uma pesquisa de cientistas chineses diz que a hipótese mais provável é que o animal seja uma cobra.

Casos de coronavírus pelo mundo — Foto: Arte/G1
Casos de coronavírus pelo mundo — Foto: Arte/G1

0 visualização0 comentário