banner-nov-black-vazante-nov2021.jpg

Justiça Eleitoral, MP e polícias definem estratégias de segurança para as eleições em Vazante e Guar

Ontem, 9 de novembro, a Justiça Eleitoral e integrantes da segurança pública discutiram os últimos pontos da estratégia criada para garantir a segurança do processo eleitoral em Vazante e Guarda-Mor. Uma reunião foi realizada no Fórum e contou com a presença do Juiz Eleitoral, Ministério Público, Delegado de Polícia, Comandante da Polícia Militar e o Chefe do Cartório Eleitoral.

O objetivo da reunião era definir a segurança nos locais de votação, a escolta das urnas eletrônicas, que este ano serão levadas para os locais de votação pela própria Justiça Eleitoral, além de discutirem sobre o controle sanitário diante da pandemia de Covid-19 e o controle de crimes.

As urnas eleitorais foram lacradas no domingo (8), depois de receberam as informações dos candidatos que vão disputar às eleições em Vazante e Guarda-Mor.

Conforme informações do Cartório Eleitoral, haverá seis voluntários como coordenadores de acessibilidade. A função deles será auxiliar eleitores com deficiência ou dificuldades de locomoção a chegarem até a seção eleitoral e votarem com mais comodidade, além de prestar esclarecimentos sobre direitos como votar em uma seção de fácil acesso e ser acompanhado por uma pessoa de sua confiança na cabine de votação.

Em Vazante eles atuarão em três locais de votação: Escola Pedro Pereira Guimarães, JK e Antero Candinho. Estarão usando coletes verdes, máscaras e portando álcool em gel.

Nesta terça-feira (10), às 19h, ocorrerá uma reunião online com o Juiz Eleitoral, Ministério Público e os presidentes das mesas receptoras de votos. O objetivo é conversar para oferecer mais segurança e autonomia aos que atuarão nos locais de votação de Vazante e Guarda-Mor.

Por Anderson Franque / Montanheza FM 93.5

0 visualização0 comentário