banner-vazante-conexao-do-bem-jan2021-scaled.jpg

Ford faz recall de 35.526 unidades da Ranger por ‘airbags mortais’


Ford anunciou nesta terça-feira (26) o recall de 35.526 unidades da Ranger, de modelo 2005 a 2012, no Brasil por possível defeito nos airbags do motorista e passageiro – caso o veículo o tenha.



A falha faz com que o airbag defeituoso abra com muita força no caso mundialmente conhecido como “airbags mortais” produzidos pela Takata.


Com a explosão, a peça (insuflador) que abriga o gás que enche a bolsa se parte e pedaços de metal são atirados contra os ocupantes dos carros, podendo causar graves ferimentos.



Veja os chassis envolvidos:


(8 últimos dígitos)


  1. 2005 – de 5J389783 até 5J448881 (produzidas de 4 de outubro de 2004 até 23 de agosto de 2005)

  2. 2006 – de 6J010290 até 6J499251 (produzidas de 2 de março de 2006 até 28 de junho de 2006)

  3. 2007 – de 7J077581 até 7J099434 (produzidas de 22 de abril de 2006 até 16 de junho de 2007)

  4. 2008 – de 8J151620 até 8J197736 (produzidas de 10 de abril de 2007 até 15 de agosto de 2008)

  5. 2009 – de 9J198587 até 9J255541 (produzidas de 22 de julho de 2008 até 19 de maio de 2009)

  6. 2010 – de AJ258039 até AJ325821(produzidas de 12 de fevereiro de 2009 até 10 de abril de 2010)

  7. 2011 – de BJ330309 até BJ449850 (produzidas de 26 de março de 2010 até 16 de julho de 2011)

  8. 2012 – de CJ013230 até CJ499388 (produzidas de 1 de julho de 2011 até 31 de janeiro de 2012)




Mortes no exterior


Fora do Brasil os defeitos em airbags da Takata estão relacionados a 22 mortes e provocaram o maior recall da história, com cerca de 2 milhões de veículos só no Brasil.


Nos Estados Unidos, um homem de 52 anos morreu depois que sua Ranger 2006 colidiu com uma vaca. O acidente foi considerado leve, mas os estilhaços de metal atingiram o pescoço do motorista, que morreu por causa da hemorragia.



Como será o reparo?



A empresa realizará a susbtituição gratuita dos insufladores dos airbags. O tempo previsto para o conserto é de 25 minutos, para veículos equipados com apenas o airbag do motorista, e de 45 minutos, para os veículos com aibag do motorista e do passageiro.

Fonte: G1

0 visualização0 comentário