banner-vazante-conexao-do-bem-jan2021-scaled.jpg

Covid-19: Ministério da Saúde libera custeio para 27 leitos de UTI Covid-19 em João Pinheiro e outra

Foram beneficiados hospitais de Uberlândia, São Gotardo e João Pinheiro, por meio de duas portarias publicadas na quarta (7). As despesas são referentes ao primeiro trimestre de 2021.

O governo federal liberou R$ 1,3 milhões mensais para custeio de 27 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para tratamento da Covid-19 em três cidades do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas. As portarias que oficializaram as verbas foram publicadas pelo Ministério da Saúde no Diário Oficial da União (DOU) na última quarta-feira (7).

De acordo com as divulgações, serão beneficiados hospitais de Uberlândia, São Gotardo e João Pinheiro no Noroeste de MG (confira abaixo). As portarias ainda informam que as despesas autorizadas correspondem aos custeios relativos ao primeiro trimestre de 2021. A transferência dos recursos será feita através dos fundos estaduais e municipais de saúde.

Ao todo, com as duas publicações foram disponibilizados R$ 72,096 milhões para custeios de leitos de UTI para Covid-19 em todo país.

Hospitais beneficiados

O Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) vai receber R$ 336 mil para custear sete leitos. A unidade já foi beneficiada com o custeio de outros leitos em uma publicação do Ministério da Saúde do dia 19 de março.

No Alto Paranaíba, o Hospital Municipal de São Gotardo vai receber R$ 480 mil para 10 leitos. E no Noroeste do estado, o Hospital Municipal Antônio Carneiro Valadares, em João Pinheiro, também vai receber o custeio de 10 UTIs, com valor total de custeio de R$ 480 mil.

O G1 também entrou em contato com as instituições de São Gotardo e de João Pinheiro para saber se os valores são referentes a novas vagas, ou para leitos que já estavam em funcionamento e que ainda não eram habilitados, ou mesmo renovação de crendenciamento. Mas não obeteve retornos até a última atualização desta matéria.

G1

0 visualização0 comentário