Associação de bares e restaurantes vai à Justiça contra restrições em SP

A Abrasel-SP (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em São Paulo) vai entrar com uma ação na Justiça contra as medidas estabelecidas pelo governo do Estado de São Paulo para frear o avanço da covid-19. A gestão de João Doria (PSDB) anunciou na última 6ª feira (11.dez.2020) a redução do horário de funcionamento de bares e a ampliação do período de abertura do comércio. “Nesta 2ª feira (14.dez), entraremos com ação para tentar reverter o abuso dessa restrição”, diz Percival Maricato, presidente da Abrasel-SP ao jornal O Estado de S. Paulo.

As novas medidas obrigam os bares, que antes podiam funcionar até as 22h, a fechar até as 20h. Os restaurantes poderão continuar abertos até 22h, mas deverão parar de servir bebidas alcoólicas às 20h.

Os shoppings e o comércio, por sua vez, terão autorização para operar durante 12 horas, para evitar aglomerações por conta das compras de Natal. Antes, podiam ficar abertos pelo período de 10 horas.

“Não há qualquer estudo que fundamente esse absurdo”, declara Maricato. De acordo com ele, a decisão é contraproducente.

Maricato afirma que cerca de 30% dos bares e restaurantes do Estado faliram desde março, quando a pandemia foi decretada.

“Antes que outros estabelecimentos fechem, é necessário reunir toda a sociedade, como sindicatos, associações de bairro e até a Igreja para discutir essas novas regras, curiosamente impostas após as eleições.”

Com informações: Poder 360

0 visualização0 comentário
28-02-22-banner-vazante-1.gif